segunda-feira, 1 de setembro de 2008

O melhor jeito de morrer...


Achei esse testemunho de um executor nazista a respeito do pastor alemão Dietrich Bonhoeffer, e achei que vale a pena compartilhar.

Na manhã do dia 6 de abril de 1945, entre as 5 e as 6 horas, os prisioneiros [...] foram retirados de suas células e o julgamento do tribunal de guerra lhes foi comunicado. Pela porta entreaberta de um quarto, no acampamento, eu vi, antes que os condenados fossem despidos, o pastor Bonhoeffer de joelhos diante de seu Deus em uma intensa oração. A maneira perfeitamente submissa e certa de ser atendida com que esse homem extraordinariamente simpático orava me emocionou profundamente. No local da execução, ele orou novamente e depois subiu corajosamente os degraus do patíbulo. A sua morte ocorreu em alguns segundos. Em cinqüenta anos de prática, jamais vi um homem morrer tão completamente nas mãos de Deus.

[Testemunho do médico do campo de concentração nazista Flossenburg, citado em D. Rance. Un siècle de temóins. Paris: Fayard-Le Sarment, 2000]
fonte:www.galilea.com.br

9 comentários:

Mê Amaral disse...

fiquei sem palavraas

;)

muito show Pastor!
beeijo

l'esprit fabuleux disse...

essas e outras histórias nos fazem ao menos pensar, o que fazemos será que realmente seriamos capaz de morrer assim como esse homem, de joelhos, orando?
sendo que muitas vezes quando uma pequena coisa da errado resmungamos e não adoramos a Deus, ou ficamos 'de mal' com Deus, é realmente algo pra se refletir e pensar no tipo de cristianismo que estamos vivendo, no tipo de pessoas que estamos virando, estamos vivendo o cristianismo, ou estamos nos enganando, ou pior que isso: enganando a Deus?

Obrigado por compartilhar esse texto Pr., que Deus abençoe essa sua semana e a de toda sua familia.

Anônimo disse...

Nessas horas, ao ler algo do tipo, é que a questão mais séria da minha vida resolve vir a tona: Será que amo e confio em Deus tanto como imagino ou deveria? Tenho orado para que o Senhor possa me capacitar com o dom do amor verdadeiro e incondicional à Ele e ao meu próximo!

Obrigada por mais essa partilha Pastor!

Fernanda Pires

Fernanda Manzatto disse...

Eu concordo com a Bruna, isso realmente nos faz pensar se realmente seriamos capazes de morrer assim, ajoelhados diante de Deus, orando.
Não tenho nem palavras sabe?
Eu só oro todos os dias pra Deus me dar essa força, e quero que a cada dia que passe eu me torne um pouco melhor diante dos Teus olhos.
Beijos Pr.
Fica com Deus

... disse...

Wouuuuuuuu
muito bom esse testemunho
obrigado por compartilhar

sem comentários

abraço valeu

omeucha.net disse...

A morte! Decididamente, não fomos criados para morrer... Nós humanos sempre arrumamos um modo de prolongar a vida, e quando não há outro modo, então o jeito é negar a morte, ou seja, segundo os espiritas após a morte vem reencarnacao, etc etc , catolicismo/cristianismo vc encontra com Deus. Para quem tem a bíblia como uma verdade obsoluta, como obviamente era este partor e eu, a morte nada mas foi do que VIDA! Com certeza o melhor jeito de morrer é nascer! Deus abençoe...

omeucha.net disse...

gostaria de convidar o Pr. para escrever uma mensagem especialmente para os leitores do blog omeucha.net. Me mande um e-mail caso for possivel. bruno@omeucha.net .. Deus abencoe!

Juliane Oki Carraro disse...

Pr. Mateus!!
muito bom o post. Estou lendo um livro com muitos mártires tbm: Loucas por Jesus, é demais!!Faz-nos pensar sobre o tipo de cristianismo que estamos vivendo, e se realmente estamos dispostos a morrer por ELE!
Atualizei umas coisas no meu blog, dá uma passadinha lá.
Deus abençoe vc, a Rê e o Teusinho.. amo vcs demais!
Bjss
Jubyss

Lucas Louback disse...

Grande Bonhoeffer não sei até que ponto ele estava certo ao se envolver no plano para assassinar Hitler
mas sei que foi um márti

 

.